'

URGENTE! Mata Ciliar está sob ameaça novamente

Querem derrubar área com presença de espécies ameaçadas de extinção para construir um estacionamento para um aeroporto! Não podemos permitir!

19 May 2021, 14:12
URGENTE! Mata Ciliar está sob ameaça novamente

Com reconhecimento nacional e Internacional, a Associação Mata Ciliar possui sedes em Pedreira, Jundiaí e Araçatuba, produz mais de 2 milhões de mudas de árvores nativas para reflorestamento e realiza atendimento veterinário a mais de 2 mil animais silvestres.

Em março acompanhamos de perto uma obra de saneamento do Departamento de Água e Esgoto (DAE) próxima à Associação Mata Ciliar está causando transtornos aos animais, muitos deles sofrendo grande estresse em período de reabilitação. O viveiro desalojado teve de migrar para a sede de Jundiaí. Essa obra vem não só prejudicando a saúde e bem-estar animal, mas também ameaçando a vegetação nativa local, já que diversas árvores nativas foram derrubadas para a implantação da rede de esgoto na região. O DAE informou que possui licenciamento ambiental para a obra e que a mata retirada será compensada.

No entanto, essa medida é grave considerando que a Mata Ciliar está localizada em Área de Preservação Permanente (APP) e que, portanto, não deveria ser permitida a supressão da vegetação nativa. Sua compensação demoraria muito tempo para ter sua vegetação reestabelecida, no melhor dos cenários. Mesmo que a vegetação seja compensada, a biodiversidade já existente na região fica sob forte ameaça. Isso faz com que a Associação, que possui reconhecimento nacional e internacional pelo seu trabalho, esteja sofrendo graves ameaças há meses. Essas ações são uma ameaça sem precedentes à flora e fauna da região de Jundiaí e Serra do Japi.

Ontem(18 de maio de 2021,) a Mata Ciliar foi notificada pelo consórcio de administração de aeroportos privados VOA-SP para desocupar área que teoricamente pertence ao aeroporto de Jundiaí. Enquanto a direção da Mata Ciliar está no local há mais 25 anos por conta de um convênio com o Centro Paula Souza, a Voa-SP contratou um levantamento topográfico e, com o conhecimento de que essa área é de propriedade do aeroporto, a concessionária está pedindo o trecho para modernização e ampliação. Na notificação enviada à Associação, nem o governo do estado nem a VOA-SP fornecem a informação sobre o local para onde os animais deveriam ser realocados.Entre estes, estão mais de 70 aves, 17 lobos-guará, 11 jaguatiricas e 15 felinos, que estão em reabilitação ou chegaram até o local por contra de tráfico ilegal.

Em 2020 foi prometida, pelo vice-governador Rodrigo Garcia, à Mata Ciliar a regularização da área para a Associação. Essa regularização nunca aconteceu. Enquanto isso, ativistas e colaboradores da Mata se encontram há dias em vigília para proteger a área e os animais, que estão sob forte estresse devido ao alto ruído dos maquinários utilizados a menos de 10 metros dos recintos.

Todo nosso apoio à Associação da Mata Ciliar, estamos juntos em defesa da APP, do bem-estar e saúde animal! #SomosTodosMataCiliar #MataCiliarPedeSocorro